Translate

4 de novembro de 2012

Na companhia do mar solitário


16:33 h
Fim de tarde de domingo
Vim ver o mar
O verde mar
Precisava de alguém para conversar
E o mar sempre parece disposto para nos ouvir falar, pensar...
O mar, sempre pronto para me receber
À minha esquerda, dezenas de pessoas desfrutam os privilégios desse lugar
Famílias, uma dupla de amigas, crianças e idosos
Do meu lado direito, outros compartilham o fim de uma tarde de domingo















Nessa brisa, nessa imensidão de mar esverdeado com espumas brancas... todos estão iluminados pelo sol que ainda não se foi, mantendo a cor do céu azul
A brisa que sopra me dá certo alívio
Agora estou sentado na areia da praia sobre minhas sandálias havainas
Pés descalços, mergulhados na areia...
Sinto o vento soprar e meu ânimo tomar fôlego
“Olá mar solitário... sua solidão sempre atrairá outros supostos solitários”















Na solidão do mar
Encontro encontros, encantos...
Nada é igual
Sobre a areia da praia, milhares e milhares de pegadas, são tantas que nem dá pra contar
Sobre a face das águas o vento inventa, desenha simultaneamente inúmeras digitais
Sopra vento
Passa tempo
Silêncio sereno
Mistura de cores
Abraço amores
Sinto saudades
E as minhas lembranças se tornaram banais
Exigências que a vida faz, vêm à existência, na tentativa de não deixar de existir já mais















Casais amigos
Olhares tranquilos
A leveza de quem tem abrigo
A tranquilidade de quem caminha só
Sobre essa areia, sou apenas mais um grão
Os grãos unidos se tornam milhares, infinitos
Uma gaivota rasga os céus
Voando contra e a favor do vento
Faz seu caminho no invisível
Um sinal de liberdade
Até na solidão somos acompanhados
De tempos em tempos, nossa rotina tende a mudar e nem adianta cantar o rebelde refrão de décadas atrás; pouco a pouco, todo mundo sabe que no final a regra de ouro é se reinventar...
Para mim é bem mais que uma simples adaptação
Apenas nos é entregue a função de viver



















Eu daqui, sou apenas um, mas nunca o mesmo para sempre
Agora mesmo me faço outro, me faço novo, de novo...
São as descontinuidades descontinuadas que insistem em continuar
Entre lembranças fragmentadas e desencontros de sentimentos
À todos nosso respeito e afeto
Ao amor dos iguais e ao amor dos nem tão diferentes assim
Nosso sim
Ao amor
Ao abraço
Ao abrigo
E à solidão
Obrigado mar, por ser tão atencioso e generoso conosco, na solidão ou não...


Obs: Passando pela areia do Cabo Branco, uma pequenina que deve ter pouco mais de um ano de vida, sentada na areia da praia brinca com os pais, com grãos de areia escorrendo de suas mãos, ela me segue com o olhar, insistentemente olha para mim, sorrindo suavemente acena com uma das mãozinhas, me dando um lindo tchau... Parece me abençoar.


No caminho de volta para casa, o sol mudou a cor do céu que era azul no leste, ao oeste todo o céu estava laranja dourado, era cor de fogo, brilhava o sol, no canto do horizonte, mas sem arder. A noite chegou, mas hoje a noite será de lua cheia.


6 comentários:

  1. Respostas
    1. LINDA SUSAN, sua visita e companhia, são muito bem vindas. Obrigado pelo retorno, sempre muito especial. Abraço :)

      Excluir
  2. Vivi Nascimento07/11/2012 20:31

    Amei meu amigo linduuuuu...Inspiradoras palavras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz Vivi com o teu retorno, obrigado por sua amizade :) Te amo

      Excluir
  3. Olá, Fernando! Vim parar aqui no teu blog por "acidente". Resolvi dar uma espiada e acabei lendo vários posts. Gostei muito dos textos bem escritos,poéticos e inspirados. Abraço, Cláudio

    ResponderExcluir
  4. Grande Cláudio, quero lhe agradecer pela paciência e atenção generosa, retorno que sempre nos motiva e sei que você entende bem o que digo, já conferi seu blog e um retorno de um leitor acidental ou não, é sempre um raio de luz a nos iluminar e fortalecer nosso ideal de compartilhar a vida por meio da escrita. Li seu texto http://oestrambolico.wordpress.com/2012/10/30/para-ser-livre-e-preciso-coragem-o-ultimo-post/ e me lembrei de um texto que escrevi http://fernandodomingossim.blogspot.com.br/2012/02/coragem.html. Espero que você goste desse também.

    Já estou te seguindo e aos poucos irei te acompanhando daqui também. Um abraço em BH, terra linda :)

    ResponderExcluir